4 passos para realizar um check-up contábil empresarial

a37e311528376c9895a0422b204fa9db

A saúde da empresa passa pelo check-up contábil. Uma análise da contabilidade de uma empresa pode aumentar o tempo de vida dela e trazer segurança para o negócio. Os números da contabilidade podem evitar problemas financeiros, auxiliar na redução de custos, evitar uma falência, entre outros pontos.

Dados da Serasa mostram que em junho de 2022 6,2 milhões de empresas estavam inadimplentes no Brasil, sendo que 21,9% das dívidas foram adquiridas no setor financeiro. Dentre esses números, as companhias estão distribuídas em todos os setores de atuação, ou seja, qualquer organização, de qualquer segmento, está sujeita a este problema. Ainda de acordo com a Serasa, 342 empresas decretaram falência entre janeiro e junho deste ano.

Atualmente, existem diversos sistemas de gerenciamento empresarial, que demonstram através de dashboards as informações contábeis e, assim, é possível a tomada de decisões mais assertivas. A análise profunda na tributação da empresa e demonstrações contábeis permite que o empresário esteja por dentro da situação contábil do empreendimento. É preciso acompanhar de perto as informações enviadas para o fisco da empresa, evitando consequências financeiras. contábeis.

Confira, a seguir, 4 passos listados pelo especialista em contabilidade, Lucca Sousa, para realizar um check-up contábil empresarial e como usar os números a favor do negócio:

1 – Analisar as demonstrações contábeis – os documentos mais importantes das demonstrações contábeis da empresa são o balanço anual, balancete mensal, DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) mensal e Ebtida (na sigla em inglês, earnings before interest, taxes, depreciation and amortization, quer dizer um dos principais indicadores utilizados na análise de empresas).

2 – Analisar mensalmente as apurações de impostos – realizar um comparativo com a apuração do mês anterior, usando como base os dados de receitas geradas versus percentuais. Uma estratégia de análise dos impostos com a capacidade de redução, pode gerar consequência de ganho financeiro com uma redução dos impostos. Uma tributação errada pode gerar desgaste financeiro ou até mesmo a falência da empresa.

3 – Validar as certidões e situações fiscais da sua empresa – mensalmente, de preferência, validar as certidões nos órgãos de competência. Isso irá garantir que nada saiu fora do planejado, pois esses documentos atestam a existência ou não de débitos tributários perante as exigências fiscais.

4 – Se a empresa tem funcionários, sempre ficar atento aos lançamentos de eventos da folha, conferindo salários e os eventos como verbas indenizatórias – a gestão da folha de pagamento possibilita uma melhor visualização dos tributos relacionados à parte trabalhista da organização, onde muitos empresários que não possuem uma equipe voltada para isso, acabam se perdendo e gerando custos posteriores.

Fonte: Portal terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.