Contabilidade 4.0: por que investir nessa modalidade

senso de dono poder da escuta

A contabilidade é o setor responsável por fazer a gestão orçamentária da empresa, e não à toa que a área está na linha de frente na administração de um alto volume de demandas que surgem constantemente. Por sua vez, com o atual cenário de transformação e inovação no meio corporativo, um novo conceito vem ganhando força no mercado: a contabilidade 4.0.

De forma prática, o termo contabilidade 4.0 tem suas origens na Indústria 4.0, que é marcada pela utilização de recursos e ferramentas tecnológicas, a fim de contribuir com o processo de automação nas empresas. Deste modo, a ideia de unificar o que há de melhor no mercado em termos de softwares e sistemas, que contribuem efetivamente com a área contábil, têm despertado cada vez mais a atenção dos gestores.

Entretanto, o movimento que vemos agora de uma maior adesão de tais recursos nem sempre foi assim. Para entendermos melhor, é fundamental seguirmos uma linha tênue desse processo, dividida em três momentos: antes, durante e pós pandemia de Covid-19, já que, sim, precisamos sempre enfatizar os reflexos que a pandemia deixou.

Antes da crise sanitária, o movimento dos setores da indústria para adesão de ferramentas de gestão ainda era baixo, porém, a partir do momento que todos foram impactados pela situação atípica do isolamento social, se viram obrigados a se adaptar de maneira rápida. E agora, com o “novo normal”, vemos o movimento de aperfeiçoamento das novas práticas, já que, até então, o considerado “algo provisório” se tornou uma tendência que veio para ficar.

Deste modo, a área contábil também foi impactada por essas transformações. Porém, ainda vemos constantemente dúvidas da importância de se investir em tecnologia e ferramentas de gestão como algo que não trará relevância e retorno de investimento. Ainda mais para a contabilidade, que ainda é considerada por muitos como um departamento apenas para cálculos e responsável pelas contas a pagar e receber.

E é justamente essa a ideia que a contabilidade 4.0 desmistifica, afinal, o conceito descentraliza a atuação do profissional dessa área da responsabilidade de lidar apenas com tarefas manuais e burocráticas e o recoloca em uma posição estratégica para a empresa. Isso porque, com a automatização dos processos, benefícios como otimização do tempo, mitigação de erros e falhas e redução de custos são intrínsecos, o que abre margem para um melhor aprimoramento das capacidades técnicas.

Entretanto, mais do que compreender as vantagens e benefícios de implementar um novo método, cabe enfatizar que o sucesso da operação dependerá do modo de implementação. Isso é, para promover mudanças significativas para a corporação é essencial, antes de tudo, fazer uma boa análise quanto à estruturação dos processos e treinar a equipe para que esteja apta a manusear os novos meios que serão inseridos.

Dessa forma, podemos reforçar que, no atual momento que vivemos, com a consolidação da Indústria 4.0 e a chegada de novos recursos, cabe às empresas a obrigatoriedade de rever a sua cultura organizacional, em prol da aquisição de novas práticas de gestão que a contabilidade 4.0 se enquadra.

Para as empresas que investirem nesse conceito os ganhos serão promissores, tendo em vista a reorganização e adesão de métodos gerencias que permitirão um melhor controle das operações. Além disso, uma área taxada e marcada pela complexidade passa a ser considerada um hall de oportunidades para o crescimento da organização e, a figura do contador como alguém distante, passa a ser visto como ativo no processo de tomada de decisão.

Estamos vivendo uma nova fase, cercada por oportunidades. E perceber as vantagens de usufruir do universo da inovação para os métodos de gestão abre margem para novos rumos. Porém, antes de expandir para fora, todo processo precisa começar para dentro e a área de contabilidade é, sem dúvidas, um ótimo começo.

Fonte: Portal SEGS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.